Notícias

GARTNER GROUP e o discurso dos lobistas.

Após as denuncias de Edward Snowden sobre a colaboração das corporações norte-americanas no esquema de espionagem global da NSA (National Security Agency), o governo brasileiro manifestou públicamente a intenção de rever o uso de tecnologia fornecido por essas empresas. Preocupadas em não perder os seus negócios no governo federal, a reação das corporações norte-americanas vem através dos lobistas que representam os seus interesses no Brasil.

Uma das munições utilizadas por esses lobistas é o recente relatório do Gartner Group, companhia sediada em Connectcut/EUA que trabalha  “fornecendo pesquisas, consultoria e execução de programas” a mais de dez mil clientes entre empresas e órgãos de governo em mais de 85 países – inclusive o próprio governo norte americano.

O principal argumento do relatório, é de que o uso de software de código aberto (possível de ser auditado para vasculhar falhas de segurança) não seria certeza de invulnerabilidade.

O relatório cita como exemplo um possível falha de segurança no OpenBSD (sistema operacional multiplataforma da família UNIX), que foi anunciada em 2010 por  Gregory Perry, um antigo desenvolvedor do projeto que afirmava que o FBI havia lhe forçado a inserir um backdoor no sistema.

O relatório alega que a substituição das tecnologias oferecidas pelas corporações norte-americanas por programas de código-fonte aberto não tem nenhuma serventia sem auditores para investigar a segurança desse material.
É aí que surge uma das contradições do discurso:

Em 2003, o governo brasileiro montou um grupo interinstitucional para auditar os códigos-fonte dos softwares, mas a iniciativa foi abandonada graças a um pácto entre esses mesmos lobistas e gestores adéptos da filosofia do entreguismo. Gestores esses que ainda hoje continuam dando as cartas na área de tecnologia. 

 

Veja a íntegra do relatório em PDFhttp://www.actantes.org.br/sites/default/files/gg.pdf

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 7 =